more themes here

Acabou. Quer dizer, eu nem sei se existiu. Se começou. Se aconteceu ou se foi tudo coisa da minha imaginação? É só você passar que o meu mundo fica de cabeça pra baixo. Você existe, eu sei que sim. Você me conhece, mas ao mesmo tempo você é tão estranha. Não sei. Tu é imprevisível ao extremo. Em um momento você me ama, mas em outro me odeia. Por esse motivo e mil outros eu quero saber se existiu mesmo, ou se você apenas brincou comigo. Eu criei um sentimento, que não era pra ter criado. Sim, você me avisou desde o início, mas eu sou idiota e me joguei de cabeça, sem nada pra me trazer de volta pra realidade. Eu me afoguei no seu mundo, nesse lago negro e sem vida que eu tanto quis colorir. Eu confiei em você mais do que eu devia. Eu esperei coisas de você que eu sabia que você não faria, mas mesmo assim eu sempre estive com você, fazendo de tudo e tudo por ti. E você? Não moveu um dedo se quer por mim. Queria te ter aqui pra mim, principalmente nos fins de semana. Mas, é doloroso saber que você prefere a casa dele do que a minha. Eu sempre fui trocado, desde a maternidade até hoje em dia. Por mais que você pise em mim, me esculache ou o caralho a quatro, eu gosto de você. É inevitável, e eu sei que no fundo você também gosta de mim, mas você prende essa faísca de sentimento a 7 chaves, deixe essa merda pegar fogo e tomar conta de você. Porra, se entregue a felicidade. Você sabe que eu te faço bem, você é tudo pra mim. Eu tento ser tudo pra você, mas o meu tudo não se iguala ao nada dos outros. Meu mundo era cheio de cores, pinceladas e pichadas. Uma bagunça só, mas uma bagunça que me fazia bem. Daí chegou você que arrumou minha bagunça de um jeito desarrumado e me deixou perdido em meu próprio mundo, em meus próprios sentimentos, você descoloriu o meu mundo. Meu anjo, é difícil entender que você é a minha vida? Meu anjo que de anjo nada tem, me dê uma chance. Eu já me joguei, eu já me molhei, tudo isso já tomou conta de mim. Você transformou o meu céu azul em escuridão, você vestiu o meu mundo com roupas de luto. Amor, volte. Dê ao meu mundo as cores que ele tanto sente falta. Mas, acabou. Em mim acabou, porque foi apenas aqui que existiu.
Eu vou sentir a sua falta. Versículos. (via fresex)

Todo maldito dia é a mesma coisa: ir dormir pensando em você, acordar pensando em você. Tem gente que acha que isso já passa, que isso é uma fase, que eu vou esquecer, que no futuro eu darei risada disso…
Mas não! Cara, não! Você veio do nada, sabe, como se fosse apenas mais uma pessoa você chegou e me abalou. Maldita seja a hora que eu me entreguei a isso! To cansada dessa coisa rotineira de sentir algo e não ser retribuída. Amar sozinha cansa. Meu querido, eu nunca tive sorte no amor e você deveria saber disso. São noites que parecem não acabar e dias que não me rendem nada…
Eu tive momentos que eu pensei que durariam para sempre mas agora eu estou aqui, pensando quantos infinitos eu pensei que durariam e que na verdade eram finitos. Você foi um desses ‘infinitos’ no qual eu me joguei, me doei, me dei e vi partir. Quem dera fosse apenas partir e ir embora…
Partir que eu digo é ME partir. Duas metades de uma só pessoa, uma delas acordada para vida e com o senso de que não era para ser, a outra, coitada, iludida e solitária, crente de que dias melhores estão por vir e que amores maiores aparecerão. Amores maiores? Por que a gente tem a maldita impressão de que um amor só se cura com outro? Por que amar a si mesmo nunca é suficiente?
Mas que droga! Por que você veio?

E o meu peito poderia muito bem ser a tua moradia.
Eu não sei, mas acho que a gente olha e pensa: “Quero pra mim”. Mas dá um frio na barriga, um tremor, um medo de depender de alguém, de sofrer, de escolher errado, de lutar por algo que não vale a pena. Porque o coração nem sempre é mocinho. Foi por isso que corri, tentei fugir, mas quando tem que ser, não adianta, será.
Ler algo passado e começar a chorar , quem nunca ?
Oi. Eu nem sei por que estou escrevendo isso, se provavelmente vocês vão amassar e jogar fora assim como fizeram com meus sentimentos. Assim como fizeram com a minha alma. Mas mesmo assim, estou aqui deixando meu último suspiro, minha última gota de sangue que escorreu na alma. Minha última queda. Porque realmente, eu queria voltar a ser criança, ralar o joelho todos os dias e três dias depois, estarem cicatrizados. Hoje eu vejo que certas pessoas não nasceram exatamente para serem felizes, que certas pessoas simplesmente sentem a alma vazia. Mas algumas pessoas sentem a alma em chamas, sentem a alma morrendo.
Vocês se lembram, de quando eu explicava meus problemas, e vocês diziam que tudo passa com o tempo, que tudo iria passar, era só esperar? Pois é, nunca passou… Eu poderia engolir a dor, engolir o choro e sorrir, como se tudo estivesse bem, se lembram de como eu sorria depois? Mas vocês nunca souberam o que realmente continuava por dentro. A mesma merda, a mesma coisa. Eu só não entendo o porquê de tudo isso. Mas vocês se lembram também, de quando eu ia pra escola, e era tratado como um lixo? As pessoas me julgavam somente porque eu era estranho? Julgavam-me como se eu fosse um animal daqueles piores. Eu nem tinha amigos com quem andar, me sentia perdido. Como uma peça no pacote errado de um quebra-cabeça certo. Como uma corda sobrando em um violão, como uma folha seca, junto de todas as outras folhas saudáveis de uma árvore.
Eu só chegava à minha casa, e descontava tudo em mim. Trancava a porta do quarto e morria mais uma vez, depois de sorrir pro nada o dia todo. Vocês sabem o que é ser forte? Vocês sabiam o que eu sentia, pra me julgarem daquele jeito? Eu realmente me sentia um nada, minha família dizia que eu precisava de remédios, mas não… Não era isso, a mesma dor continuava, e de repente, numa manha, a mesma dor continuou e eu percebi que eram vinte e quatro horas. E aquilo estava se transformando em um vício, e eu gostava do que sentia. Eu comecei a gostar de ser triste.
Vamos colocar um pouco de sentimentos aqui? Tentei reconstruir minha paz com pessoas medíocres, que me iludiram mesmo sem gostar de mim, me forçaram a amar só pra sofrer depois.
Meu coração era um objeto usado e idiota. Todos faziam dele o que queriam, sabe por quê? Porque palavras te doem mais do que um tapa, e era o que todos usavam contra mim, palavras e mais palavras. E eu comecei a me odiar por eu ser assim, tantos problemas, ninguém me entendia, não conhecia ninguém que pudesse me tirar desse fundo de poço. Ninguém.
E eu tenho morrido todos os dias esperando por perdões, por esperanças que nunca chegam pra me salvar. Eu me tornei uma pessoa fria e ruim. Não sabia o que era o bem. Eu estava perto do fundo do abismo escuro, o abismo de alegrias esquecidas, o abismo de ilusões deixadas pra trás, o abismo onde os sorrisos foram largados, o abismo onde a vida e uma alma feliz foram enterradas. O abismo onde eu queria chegar logo, pra recuperar tudo. A minha paz estava no fundo do abismo. Onde eu deixei tudo o que eu ainda tinha de bom. E eu estava perto. O fundo do abismo onde com palavras, todas as pessoas me fizeram deixar toda a minha felicidade, e seguir com a tristeza.
Eu nem sei por onde começar. Não sei se vocês entendem os meus motivos para escolherem isso. Não sei se vocês sentem o mesmo que eu, mas com certeza não, pois tudo o que vocês fazem é julgar. Assassinos que não sabem o que fazem. Minha alma está morta, realmente minha alma morreu e minha carne não está agüentando mais, todo o peso, toda a dor que eu conhecia, minha alma estava segurando, estava morrendo. Estava sufocada, nem os cortes aliviavam mais. Então minha alma se foi, simplesmente não agüentou.
Então eu estou aqui em carne, pra dizer estas últimas coisas. Nos últimos minutos que eu tenho, pois a carne é fraca, pra agüentar tudo o que minha alma suportava.
“Eu só não estarei feliz, porque lá eu não poderei ver a cara de vocês que duvidaram de mim. Mas quando olharem o meu rosto, por favor. Não digam que eu era uma pessoa boa, apenas digam que eu era uma pessoa forte, que não agüentou esperar pra morrer no final.
A carta de um suicida. (via delator)